A História

Estilo de vida Português!

A história do Periquita remonta ao início da própria história da José Maria da Fonseca,quando o fundador da empresa, o Senhor José Maria da Fonseca comprou, por volta de 1846, a propriedade Cova da Periquita. Foi nessa propriedade, hoje em dia quase engolida pelo desenvolvimento urbano, que José Maria da Fonseca plantou as primeiras uvas da casta Castelão, que ele próprio havia trazido da província do Ribatejo.

O vinho produzido na Cova da Periquita desde logo provou ser o melhor da região dando origem a que os outros proprietários pedissem a José Maria da Fonseca varas daquela casta para plantarem nas suas próprias propriedades. Desta forma, o vinho tornou-se conhecido em Azeitão como o vinho da Periquita, passando a ser comercializado pela José Maria da Fonseca como Periquita José Maria da Fonseca registou a marca Periquita em 1941. Por este motivo, o Periquita é hoje em dia a mais antiga marca de vinho de mesa Portuguesa comercializada tendo adquirido, ao longo do tempo, uma crescente popularidade em Portugal e uma considerável notoriedade em mercados tais como a Suécia, o Brasil, Reino Unido, Estados Unidos da América, Canadá, Dinamarca e Noruega

O Periquita rosé foi lançado pela primeira vez na colheita de 2007 a pensar no consumidor português que, agora, tem na família Periquita uma oferta para as mais variadas ocasiões de consumo.


Periquita

Rosé

2015
O Rosé da família Periquita. Habituado a acompanhar os portugueses em todos os momentos, criámos um Rosé a partir das castas Castelão, Aragonês e Trincadeira. Com um perfil aromático bastante frutado, este vinho rosé é o parceiro ideal para uma refeição informal de saladas, pastas, mariscos ou simplesmente como aperitivo. À nossa, ao estilo de vida Português!

O Enólogo

Domingos Soares Franco

Domingos Soares Franco, enólogo e vice-presidente, é o mais novo dos dois representantes da sexta geração da família que gere a José Maria da Fonseca. Estudou em Davis, na Califórnia e começou a trabalhar na José Maria da Fonseca nos anos 80.

Desde então, tem introduzido inúmeras alterações nos vinhos produzidos por esta empresa, tornando-se um dos mais inovadores enólogos da nova geração em Portugal


Alguns Resultados

 
Colheita 2013:

/Wine Enthusiast
/ 87 pts

 
Colheita 2013:

/Revista de Vinhos
/ 15.5 pts

 
Colheita 2011:

/ Classificado como “Muito Bom” pelo crítico João Paulo Martins na Revista Única

 
Colheita 2011:

/ Revista Escanção
/ 79 pts

 
Colheita 2009:

/ Wine Spectator Magazine
/ 85 pts.


Castas
casta

-/-
Castelão

casta

-/-
Aragonês
Nacional

casta

-/-
Trincadeira

Ficha Técnica

Região

mapa

PENÍNSULA DE
SETÚBAL

Tipo de Solo

solo arenoso

Arenoso

Produção de Vinho

producao

149.000
litros

Engarrafamento

engarrafamento

2016
Abril

Análises

12,5% Álcool

5,85gr/l Acidez total

3,25 pH

Vinificação

16C°
depósito de inox

Conservação

12C°

60%
humidade

Longevidade

Beber
enquanto jovem

Modo de servir

10C°
consumir

Servir

Como aperitivo ou acompanhamento de saladas, pastas, ou mariscos